A MINHA BICICLETA

Não é preciso percorrer distâncias gigantes para viver uma fantástica aventura viajando de bicicleta. O que é essencial é exactamente isto: a bicicleta. A minha escolha é sempre simples porque sei bem que tipo de bicicleta é que preciso usar dependendo do terreno onde vou pedalar. Em maio vou percorrer 4300 km entre Lille e Lisboa, passando por estradas de alcatrão, terra e talvez alguns trilhos acessíveis, por isso preciso que a companheira de estradas ofereça, principalmente, polivalência. Por isso vou utilizar uma bicicleta de trekking da DECATHLON, no meu caso a Riverside 920. Podes descobrir todos os modelos clicando aqui.

 

Antes de falar da minha bicicleta, posso desde já dizer que é possível descobrir o ciclismo trekking com qualquer bicicleta. No entanto, existem imensas vantagens em utilizar uma bicicleta concebida para tal prática desportiva! Faço questão de reforçar a ideia de que podes muito bem planear a tua primeira viagem com aquela bicicleta muito antiga, há muito parada na garagem, porque com muita frequência ouço pessoas que me dizem que “até gostava de fazer uma viagem destas, mas não tenho uma boa bicicleta”. Não é preciso ter a melhor bicicleta do mundo, até porque para uma primeira viagem, não aconselharia que esta durasse mais do que uma semana. O que é preciso é ter vontade de sair da zona de conforto e “re-descobrir” o prazer de viajar – até mesmo uma viagem de 2 dias no final-de-semana pode transformar-se numa aventura inesquecível! 

Ando de bicicleta há muito tempo, e já andei por diversas razões. Pedalar já foi a minha profissão enquanto ciclista de competição, hoje pedalo pela praticabilidade da bicicleta enquanto meio de transporte e também o faço para viajar sempre que possível. Por pedalar tanto, compreendo que, embora de longe pareçam todas iguais, existem diferenças importantes entre uma bicicleta de estrada, BTT ou naquelas pensadas para equiparmos um porta-bagagens, alforges, arrumar a casa às costas e pedalar durante horas, dias e meses em estradas de alcatrão, ciclovias, caminhos de terra batida, trilhos em florestas, desertos, glaciares… em qualquer lugar no planeta! Quem pedala muitas horas sabe que o conforto é importante, seja pela posição na bicicleta ou equipamento que utilizemos (calções com carneiras). Mais importante ainda o é se pretendemos pedalar durante um dia inteiro. Aí está uma das vantagens de optar por uma bicicleta de trekking. São bicicletas híbridas, com uma geometria intermédia, ou seja, não são “agressivas” como uma bicicleta de estrada e/ou BTT, nem são completamente relaxadas como uma bicicleta holandesa, como as “pasteleiras”. Tanto rolam em estrada como em caminhos de terra e oferecerem o melhor compromisso entre “rendimento” (quão rápido a bicicleta anda) e conforto. Depois do conforto temos, como já ficou claro, a polivalência destas máquinas: qualquer que seja o teu destino, uma bicicleta de trekking vai lá chegar contigo! Quase todos os modelos são equipados com rodas grandes (28″) e pneus mistos para garantir a melhor experiência seja qual for o caminho que escolher.
big_24811515-2956-42b5-9053-9271802d66e4
Por último, mas desde já aviso que não é a última vantagem, essas bicicletas fantásticas, que andam em qualquer lugar e ainda por cima não te deixam com dores nas costas, são extremamente simples de se usar. Começamos logo pelas mudanças graças ao sistema de transmissão mono-prato. Certamente a maioria de nós sabe que embora as mudanças sejam uma característica essencial numa bicicleta, também podem ser uma tremenda dor de cabeça. Especialmente naquelas em que é preciso fazer multiplicações (fazer contas enquanto desfrutamos da bicicleta deveria ser proibido) para conseguir pedalar correctamente. Sejamos felizes, pois, porque com as bicicletas de trekking só é preciso preocupar-se com as mudanças traseiras, especificamente concebidas para oferecer a mesma polivalência (subidas e descidas) que as bicicletas com mudanças à frente/atrás.

Volto a recordar que: não vale a pena usar a bicicleta como desculpa para não fazer a tua primeira viagem! Se só consegue uma semana, vai uma semana! Por outro lado, se estiver à procura de bicicletas para qualquer tipo de aventura, em qualquer tipo de terreno, clica aqui e comece hoje mesmo a tua aventura!