Quase lá!

Viajar numa bicicleta é descobrir o seu próprio peso. Em pouco tempo descobre-se o que é essencial e o que não, assim que se começa a sentir a própria carga. Conforme se avança e os desafios se apresentam, o valor e a necessidade de tudo passam por nova análise. A maior e mais leve das minhas bagagens descobri ser a generosidade – essa com certeza nunca deve ser esquecida, seja qual for o destino.

Hoje é o ultimo dia desta jornada – vou ao seu encontro enquanto me aproximo de Lisboa. Haverá ainda muito a dizer sobre estes dias, não tenham dúvidas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s